Informações de Mercado

Acesse nossas publicações

Análises do segmento de foodservice, estudos econômicos, papers relevantes, documentos selecionados para a sua tomada de decisão.

A inteligência de mercado do IFB ao seu dispor.

Quer conhecimento estratégico?
Seja bem-vindo!

Clique, consulte, baixe.

Entrar
Negócios

Após primeiro impacto da pandemia, Mondelez vê melhora nas vendas no Brasil

Postado em 6 de novembro de 2020

A administração da fabricante de alimentos Mondelez viu nos últimos meses uma melhora nas vendas da companhia em países em desenvolvimento com Brasil, China e Índia, após os primeiros impactos da pandemia da covid-19.
As vendas da fabricante dos biscoitos Oreo e do chiclete Trident foram duramente atingidas neste ano com a pandemia, que levou ao fechamento de comércios e provocou turbulência nas economias, sobretudo na de países emergentes.

No México, por exemplo, país em que a Mondelez mantém uma fábrica de chicletes e doces, a demanda foi prejudicada pela redução na frequência com que as pessoas saíam para lojas de conveniência.

A receita global da companhia cresceu 4,9%, para US$ 6,6 bilhões, superando as expectativas de analistas. Desconsiderando a variação cambial e efeitos de aquisições, as vendas avançaram 5,3% nos países emergentes e 3,8% nos países desenvolvidos.

Papel laminado: um dos maiores desafios da Mondelez 

A empresa se colocou a meta de usar apenas embalagens recicláveis ??até 2025 . Hoje, esse porcentual está em 93% – e aumentar isso depende de encontrar uma alternativa ao laminado. “Ainda não temos uma solução para separar o laminado do plástico, mas estamos colaborando e investindo nisso”, diz Maria Claudia Souza, diretora de assuntos corporativos e governos da Mondelez no Brasil em entrevista para a Época Negócios.

O objetivo é parte de um movimento maior da empresa em direção à sustentabilidade. Para Maria Claudia, investir no tema é questão de categorias. “Se você continuar produzindo da forma como antes, seu processo vai ficar obsoleto e caro”, diz.

Além da meta de embalagens recicláveis, a empresa trabalha em outras frentes, como energia limpa e adquirir apenas cacau sustentável. No Brasil, o parque industrial de Curitiba, maior fábrica de chocolates da Mondelez no mundo, já utiliza 100% de energia renovável de biomassa de bagaço de cana. “Felizmente, com investimentos, muitos dos nossos objetivos já cumpridos sendo alcançados”, diz Maria Claudia.

Foto: reprodução

 

Informações de Mercado

Acesse nossas publicações

Análises do segmento de foodservice, estudos econômicos, papers relevantes, documentos selecionados para a sua tomada de decisão. A inteligência de mercado do IFB ao seu dispor.

Nome*
E-mail*
Empresa*